Obras de Lynda Benglis em exibição na Galeria Mendes Wood DM

Obras de Lynda Benglis em exibição na Galeria Mendes Wood DM

Escrito em 26/04/2022

Esculturas produzidas no últimos 13 anos a partir de diferentes técnicas e materiais estão em exibição até dia 30 de maio
Houma, 2013. Uma das cerâmicas vidradas de Lynda Benglis expostas. (Crédito: Cortesia de Lynda Benglis e Mendes Wood DM São Paulo, Bruxelas, Nova Iorque / Copyright da Artista)

Lynda Benglis desempenhou e continua a desempenhar um importante papel para a cena da arte contemporânea pela sua inovadora escolha de materiais e sua recusa a submeter-se à estética ortodoxa. Apresentada pela galeria Mendes Wood DM, a exposição Frozen Gestures, cujo nome faz referência a expressão usada pelo crítico e historiador da arte Robert Pincus-Witten para caracterizar o trabalho de Benglis em um artigo de 1974, coloca 12 peças do período mais recente da produção de Benglis em exibição ao público.  

As esculturas expostas variam amplamente em técnica, material e composição. O trio de escultura Black Ice, de 2009, foi feito a partir de poliuretano, aço inoxidável e chumbo e em uma escala surpreendente. Ultrapassando por muitos centímetros até as pessoas mais altas, as três peças se inclinam e flutuam sobre o observador imprimindo uma certa superioridade, como se fossem uma releitura das três graças gregas, já que Benglis é greco-americana e passou parte da infância na Grécia. 

Trio de esculturas Black Ice, de 2009. (Crédito: Cortesia de Lynda Benglis e Mendes Wood DM São Paulo, Bruxelas, Nova Iorque / Copyright da Artista)

Estão expostas também quatro esculturas de papel produzidas entre 2012 e 2016. Estas esculturas foram feitas a partir de uma técnica desenvolvida por Benglis na qual ela cobria um pedaço de cerca de arame com papel molhado retirando-a após a secagem do material. O que restava era um tipo de papel seco moldado que ela descreveu frequentemente usando a palavra “pele”, como se as esculturas fossem a pele de um corpo ausente. A partir de um certo momento, a artista passou a deixar a cerca na peça, como parte dela, como um esqueleto à mostra. 

Uma das esculturas de papel de Benglis, Angel’s Flight, de 2015. (Crédito: Cortesia de Lynda Benglis e Mendes Wood DM São Paulo, Bruxelas, Nova Iorque / Copyright da Artista)

Na exposição há ainda quatro esculturas feitas a partir de uma outra técnica, o vidrado cerâmico (glazed ceramic), quando a cerâmica é revestida por uma camada vítrea e exposta a elevadas temperaturas de modo a fundir-se com com o objeto cerâmico. As cerâmicas de Benglis, no entanto, foram cobertas por mais de uma camada, algumas foscas e outras reluzentes e o resultado final é uma peça abstrata, cuja forma não foi precocemente pensada. A impressão é que a cerâmica tinha vida própria, dobrou-se sobre si mesma e ali ficou, congelada. 

Cada um dos grupos de esculturas expostos na mostra Frozen Gestures reflete o amplo interesse de Lynda Benglis na inovação do material e no engajamento entre movimento, luz, espaço, forma e superfície.

Serviço:

Frozen Gestures 

Local: Galeria Mendes Wood DM São Paulo 

Endereço: R. Barra Funda, 216 – Barra Funda, São Paulo – SP,

Data: até dia 30 de maio de 2022 

Funcionamento: Segunda a sábado das 11h às 19h 

Ingresso: Grátis