Arte e sustentabilidade unidas no espaço LAGO, na Cidade do México

Arte e sustentabilidade unidas no espaço LAGO, na Cidade do México

Escrito em 23/02/2022

Espaço dos anos 60 é reformado para receber mostras artísticas e promover a educação para a sustentabilidade

Com reflexos graves na economia e na vida social, ninguém se surpreende ao ouvir que a pandemia também teve enorme impacto sobre a vida cultural e artística ao redor do globo. Pensando nessa necessidade de reimaginar a situação atual e repensar nossa relação com o espaço público, a galeria mexicana de arte contemporânea OMR se dedicou a um projeto de reativação de uma estrutura construída há décadas à beira do lago artificial Chapultepec na Cidade do México.

Imagem de arquivo de El Lago. Cortesia de LAGO, Cidade do México.
Imagem de arquivo de El Lago. Cortesia de LAGO, Cidade do México.

O objetivo era criar ali, além de um novo espaço artístico, também um local em que fosse possível promover uma reconexão com a natureza, dentro do “pulmão verde” da movimentada metrópole. A iniciativa da OMR deu origem ao LAGO – local de exibição de entrada gratuita, onde a galeria também espera desenvolver debates e programações sobre sustentabilidade e o futuro da Terra.

O prédio público que sedia a LAGO foi projetado pelo arquiteto Alfonso Ramírez Ponce, em 1964, e tem um teto modernista que se assemelha a uma tenda, uma estrutura que distribui o seu peso de forma a minimizar a necessidade de sustentação interna. O espaço foi, ao longo dos anos, dividido e alugado com diferentes finalidades. Com a pandemia, no entanto, acabou praticamente em desuso.

Vista da instalação de “Form Follows Energy” na LAGO / ALGO. Foto de Ramiro Chaves, cortesia de OMR e joségarcía ,mx.
Vista da instalação de “Form Follows Energy” na LAGO / ALGO. Foto de Ramiro Chaves, cortesia de OMR e joségarcía ,mx.

A remodelagem ocorreu no ano de 2021, em colaboração com o escritório de arquitetura Naso Studio, a OMR e o representante do grupo de restaurantes CMR, Joaquin Vargas. Foram, assim, reavivados “o esplendor e a audácia” do prédio original, destruídas as estruturas de divisão inseridas ao longo do tempo.

O braço cultural do espaço foi nomeado de ALGO, e a exibição inaugural, “Form Follows Energy”, é descrita por Francesca Borgonovo, diretora de projetos especiais da OMR, como uma “jornada através da experiência humana na Terra hoje em dia”. A implicação de seu título é a ideia de que o formato de qualquer coisa é o resultado da energia que foi movimentada. Contando com 27 artistas e quase 50 trabalhos, a exposição foi feita pela OMR em colaboração com José García Torres.

Vista da instalação de “Form Follows Energy” na LAGO / ALGO. Foto de Ramiro Chaves, cortesia de OMR and joségarcía ,mx.
Vista da instalação de “Form Follows Energy” na LAGO / ALGO. Foto de Ramiro Chaves, cortesia de OMR and joségarcía ,mx.

Ao tomar conhecimento do projeto de restauração do edifício para ficar mais próximo de sua grandeza inicial, Ramírez Ponce, o arquiteto original, agora com setenta e poucos anos e cego, foi conduzido para a metáfora: “De repente, devido aos perigos do destino já perigoso [do pássaro]”, escreveu ele, “outras mãos, essas [mãos] hábeis e generosas, o resgataram, curaram suas feridas e decidiram restaurar sua forma original”.

Form Follows Energy

Local: LAGO / ALGO

Endereço: Bosque de Chapultepec, 2da Sección, Cidade do México

Funcionamento: de quarta a sábado, das 10h às 19h; de domingo, das 10h às 18h

Data: 9 de fevereiro a 16 de agosto de 2022

Vista exterior da LAGO. Cortesia de LAGO, Cidade do México.
Vista exterior da LAGO. Cortesia de LAGO, Cidade do México.