MASP realiza primeira individual de Erika Verzutti em um museu brasileiro

MASP realiza primeira individual de Erika Verzutti em um museu brasileiro

Escrito em 02/07/2021

Exposição em São Paulo seguirá em cartaz até 28 de novembro inclui 79 trabalhos que a artista produziu nos últimos 18 anos, incluindo obras inéditas
Boyfriend, 2014. FOTO: Thomas Strub / Cortesia da artista e Fortes D’Aloia & Gabriel


O Museu de Arte de São Paulo (MASP) apresenta a partir desta sexta-feira, 2 de julho, a primeira exposição individual de Erika Verzutti em um museu brasileiro. Com visitação até 28 de novembro, a mostra intitulada Erika Verzutti: a indisciplina da escultura reúne 79 obras que a artista produziu em um período entre 2003 e 2021, trazendo inclusive uma obra inédita criada neste ano. Sob curadoria de Adriano Pedrosa, diretor artístico do MASP, e André Mesquita, curador no museu, esta exposição integra o ciclo Histórias brasileiras, que conduz a programação da instituição nos anos de 2021 e 2022.

Nesta exposição que homenageia a artista que completou 50 anos em 2021, são exibidas obras da artista em formato de esculturas e relevos de parede, como Homeopatia Mondrian e Carne Cinética. A artista desenvolve trabalhos que são produzidos com materiais como papel machê, bronze, plástico, gesso, cimento e isopor. De acordo com Mesquita, a importância de uma mostra voltada à produção da artista neste ciclo se dá porque “o trabalho de Verzutti vem para aprimorar o pensamento e o lugar da escultura no campo da produção brasileira atual”.

Em 2021, o museu terá apenas exposições de artistas mulheres. Ainda acontecem mostras de Maria Martins, Gertrudes Altschul, Ione Saldanha, Ana Pi, grupo Teto Preto, Zahy Guajajara e Dominique Gonzalez-Foerster. Ainda está em cartaz uma exposição de Conceição dos Bugres e acaba de abrir também nesta sexta-feira uma mostra audiovisual de Regina Vater na Sala de Vídeo. São apresentadas a instalação Conselhos de uma lagarta (1976), dois vídeos da série ART (1978), Vídeo ART e ARTropophagy.