Bienal de São Paulo

Bienal de São Paulo

s/n Av. Pedro Álvares Cabral Vila Mariana

A partir de Sábado, 4 Setembro 2021 às 15:00 até Domingo, 5 Dezembro 2021 às 23:00

Começa neste sábado, dia 4/9, uma das principais e mais importantes mostras do Brasil, a 34ª Bienal, que leva o nome "Faz escuro mas eu canto".
Esta edição histórica, adiada por conta da pandemia do novo coronavírus, tem curadoria de Jacopo Crivelli Visconti (curador geral), Paulo Miyada (curador-adjunto), e Carla Zaccagnini, Francesco Stocchi e Ruth Estévez (curadores convidados).

Iniciada em fevereiro de 2020, ela vem se desdobrando no espaço e no tempo com programação física quanto on-line, e culmina na mostra coletiva agora inaugurada no Pavilhão Ciccillo Matarazzo, simultaneamente à realização de dezenas de exposições em instituições parceiras na cidade de São Paulo. São mais de 1.100 obras expostas no Pavilhão no Parque Ibirapuera.

Destaque importante é o fato de ser Bienal com a maior número de artistas indígenas de todas as edições, com 9 participantes de povos originários de diferentes partes do globo (aproximadamente 10% do total). Principalmente ao levarmos em conta todas as questões políticas que têm envolvido os indígenas no Brasil. O público poderá conferir obras de Jaider Esbell, Sueli Maxakali, Gustavo Caboco, Daiara Tukano, Uyra, Abel Rodriguez, Jaune Quick-to-see Smith, Pia Arke e Sebastián Calfuqueo Aliste!

Outro ponto relevante é a presença de artistas de todos os continentes, fortalecendo a representatividade. Também há distribuição entre mulheres e homens equilibrada, e cerca de 4% dos artistas identificam-se como não-binários.

Para saber mais, clique abaixo em website.