ARTEQUEACONTECE
08Out
Vasily Kandinsky no Guggenheim
1071 5th Ave Manhattan
Out 8 - Set 5
Vasily Kandinsky é reconhecido como um grandioso inovador artístico e teórico da pintura, estando entre os artistas que promoveram o avanço duradouro das formas não representativas de técnica artística no início do século XX. A evolução artística nesse âmbito estava intimamente ligada com seu senso de lugar e as comunidades com as quais o artista esteve envolvido - seus insights foram construídos a partir de intersecções com artistas, músicos, poetas e outros produtores culturais - em especial os que compartilhavam de sua visão transnacional e tendência ao experimental. 
Brooklyn Museum - Andy Warhol
200 Eastern Pkwy Brooklyn
Nov 19 - Jun 19
Em exibição no Brooklyn Museum, a exposição Andy Warhol: Revelation examina temas como vida e morte, poder e desejo, o papel e a representação das mulheres, imagens renascentistas, tradições e rituais familiares e imigrantes, representações e duplicações de Cristo e o corpo católico e o desejo queer. Entre os mais de cem objetos expostos estão materiais de origem rara e itens recém-descobertos que proporcionam um olhar fresco e íntimo ao processo criativo de Warhol, bem como grandes pinturas de sua épica série A Última Ceia (1986), o filme experimental The Chelsea Girls (1966), um filme inacabado que retrata o pôr do sol, encomendado pela família de Menil e financiado pela Igreja Católica Romana, e desenhos criados pela mãe de Warhol, Julia Warhola, quando ela morava com o filho em Nova York.
New Museum - Faith Ringgold
235 Bowery Manhattan
Fev 17 - Jun 5
O New Museum homenageia Faith Ringgold, uma das figuras culturais mais influentes de sua geração, com a retrospectiva "Faith Ringgold: American People", a mais abrangente já feita da visão inovadora da artista. A mostra exibe pela primeira vez sua histórica "French Collection", ao lado de obras essenciais que estarão expostas juntas pela primeira vez em décadas. Trazendo as séries mais conhecidas de Ringgold, a exibição examina o estilo figurativo da artista, ao longo de sua evolução para atender à urgência da mudança social e política. Também estão em destaque os primeiros passos de sua exploração radical das identidades de gênero e racial, incorporadas nas texturas de suas pinturas, esculturas e colchas. As colchas de Ringgold estão entre as obras mais importantes dos últimos  50 anos, combinando tradições locais e referências locais para compor uma história polifônica dos EUA.
László Moholy-Nagy no Fotografiska
281 Park Ave S Manhattan
Mar 18 - Jun 6
"Light Play" reúne 68 obras criadas entre 1922 e 1945, incluindo os primeiros experimentos de Moholy-Nagy com fotomontagem (“fotoplásticos”, como ele os chamava); fotogramas (imagens feitas sem câmera, em vez de exposição direta à luz em papel fotossensível); imagens pessoais tiradas durante viagens pela Europa e Estados Unidos; fotografias coloridas de fim de carreira (incluindo imagens raras do próprio Moholy-Nagy e fotografias nunca exibidas de suas próprias esculturas); e dois filmes.  
Garmenting: Costume as Contemporary Art no MET
1000 5th Ave Manhattan
Mar 24 - Ago 14
A primeira exposição global de pesquisa dedicada ao uso de roupas como meio de arte visual, Garmenting: Costume as Contemporary Art examina o trabalho de trinta e cinco artistas contemporâneos internacionais, de nomes estabelecidos a vozes emergentes, vários dos quais estarão expondo pela primeira vez vez nos Estados Unidos. Ao fazer ou alterar roupas para fins expressivos, esses artistas criam peças de vestuário, escultura, instalação e arte performática que transformam o vestuário em uma ferramenta crítica. Adotada globalmente como uma estratégia artística, o vestuário usa a linguagem da moda para desafiar as divisões tradicionais de forma e função, lançar um olhar crítico sobre a construção de gênero, avançar no ativismo político e abordar a diferença cultural.
Charles Ray no MET Museum
1000 5th Ave Manhattan
Jan 31 - Jun 5
Charles Ray: Figure Ground apresenta a obra de um dos artistas mais importantes do final do século XX e início do século XXI. Por mais de cinco décadas, Ray (nascido em Chicago, 1953) experimentou uma ampla gama de métodos, incluindo performance, fotografia e escultura, o meio pelo qual ele é mais reconhecido hoje. No processo, ele utilizou uma variedade de materiais, expandiu os termos fundamentais da linguagem escultural e foi pioneiro em grandes avanços na produção, combinando o analógico e o digital, bem como as mãos humanas e robóticas. Além disso, o trabalho de Ray aborda de maneira elíptica e muitas vezes irreverente não apenas a história da arte, cultura popular e mídia de massa, mas também identidade, mortalidade, raça e gênero.
Instalação David Hammons no Whitney Museum of American Art
99 Gansevoort St Manhattan
Mar 17 - Out 11
O Whitney, em colaboração com o Hudson River Park , desenvolveu um projeto de arte pública permanente de David Hammons (n. 1943). Intitulada Day's End (2014–21), esta instalação monumental está localizada no Hudson River Park ao longo da margem sul da Península de Gansevoort, em frente ao Museu.
Glenn Kaino na Pace Gallery
540 W 25th St Manhattan
Mai 20 - Jun 11
A  exposição de Glenn Kaino na Pace Gallery  é a primeira exposição individual de Kaino em Nova York desde 2003 e coloca em destaque a prática de "empurrar os limites" do artista  e sua rigorosa investigação sobre o potencial catalizador de mudanças da arte. Kaino explorou questões ligadas à equidade, mudança climática e outros tópicos urgentes em suas pinturas, esculturas, obras públicas monumentais,  instalações e filmes. A sua arte também frequentemente examina o modo como a empatia e a subjetividade podem desmantelar estruturas de poder opressivas e afetar uma mudança real. 
Richard Prince na Gagosian
522 W 21st St Manhattan
Mai 10 - Jun 25
A galeria Gagosian de Nova York apresenta a exposição Hoods, dedicada ao trabalho do artista Richard Prince. Mais de trinta obras produzidas entre os anos 1988 e 2013 e selecionadas pessoalmente por Prince estarão em exibição. 
Takashi Murakami na Gagosian
980 Madison Ave Manhattan
Mai 11 - Jun 25
Takashi Murakami e a Gagosian de Nova York estão usando a realidade virtual para criar uma exposição pra lá de inovadora!
Ernesto Neto na Tanya Bonakdar Gallery
1 521 W 21st St
Mai 14 - Jun 16
Cores vibrantes, texturas, sons e fragrâncias, instalações imersivas e materiais naturais são algumas das características quase onipresentes na obra do artista carioca Ernesto Neto. Destacando-se como um dos artistas mais importantes de sua geração, suas obras convidam os espectadores a mergulhar em suas obras promovendo uma experiência para além da estética. 
Carlito Carvalhosa na Nara Roesler de Nova York
511 W 21st St Manhattan
Mai 5 - Jun 18
A obra de Carlito Carvalhosa envolve, predominantemente, pintura e escultura. Nos anos 1980, integrou, com Rodrigo Andrade, Fábio Miguez, Nuno Ramos e Paulo Monteiro, o Grupo Casa 7, de São Paulo. As tendências do neoexpressionismo eram visíveis na produção desses artistas, tendo em vista a utilização de superfícies de grandes dimensões e a ênfase no gesto pictórico. No fim dessa década, após a dissolução do grupo e alguns experimentos com encáustica, Carvalhosa concebeu quadros com cera pura ou misturada a pigmentos. Nos anos 1990, dedicou-se à produção de esculturas de aparência orgânica e maleável, utilizando materiais diversos, caso das “ceras perdidas”. Ainda em meados dessa década, fez também as esculturas em porcelana.
Louise Bourgeois no Metropolitan
1000 5th Ave Manhattan
Abr 7 - Ago 7
Louise Bourgeois: Paintings é a primeira exposição que compreende as obras da artista francesa Louise Bourgeois produzidas entre sua chegada em Nova York em 1938 e sua migração para a escultura no fim dos anos 1940. 
Andreas Gursky na Gagosian
Gagosian Gallery 6-24 Britannia St
Mai 5 - Jun 18
Por meio da fotografia, o alemão Andreas Gursky inventa novos mundos a partir de elementos já existentes, construindo quadros baseados em suas minuciosas observações. Em grande formato e alta definição, ele apresenta cenas hiper-focadas sem primeiro plano ou plano de fundo. 
Josh Sperling na Perrotin New York
130 Orchard St Manhattan
Abr 28 - Jun 11
A Galeria Perrotin apresenta Daydream, uma mostra individual debruçada sobre o trabalho do artista Josh Sperling. Organizada em três andares da galeria de Nova York, a maior exposição de Sperling até agora marca um retorno aos padrões-chaves da prática do artista, desenvolvidos ao longo da última década e rearticulados pelo artista em seu novo corpo de trabalho. 
Paulo Nazareth na Mendes Wood DM
f2 60 E 66th St
Mai 6 - Jun 10
A Galeria Mendes Wood DM de Nova York está apresentando uma mostra individual de Paulo Nazareth intitulada Nosotros los otros que traz trabalhos de 2005 para o presente pegando como ponto de partida a obra PÉ VERMEI, um vídeo de filmado na cidade natal do artista, Governador Valadares, em Minas Gerais, quando o artista começa a documentar sua prática de andarilho. Seus pés, calçados por uma sandália, ficam vermelhos com a sujeira e a poeira em um gesto poético imbuído de conotação social e dialogando com o Brasil economicamente e racialmente estratificado. 
Doug Aitken na 303 Gallery
555 W 21st St Manhattan
Abr 27 - Mai 27
A 303 Gallery está apresentando a nona exibição do trabalho de Doug Aitken, durante a qual acontecerá a premiére de seu novo trabalho, a videoinstalação de múltiplas telas  intitulada “Wilderness”. 
James Rosenquist na Kasmin Gallery
509 W 27th St Manhattan
Abr 28 - Jun 4
A Galeria Kasmin apresenta uma série de pinturas do artista norte-americano James Rosenquist realizadas entre 1989 e 1992. Os trabalhos exibidos dialogam com as abruptas mudanças que aconteceram no mundo no fim do século XX. Misturando formas abstratas e figurativas em uma dinâmica cacofonia imagética, os trabalhos colocam em pauta temas políticos e ecológicos  e podem ser compreendidos tanto como uma celebração de habitats naturais como elegias a sua profanação em escala global e cósmica. 
Carmen Herrera na Lisson Gallery
504 W 24th St Manhattan
Mai 4 - Jun 11
Os anos 1970 marcaram um momento importante na evolução artística de Herrera quando ela concluiu a aclamada série Branco e Verde, fez um retorno triunfante à escultura e inaugurou novas incursões em sua pintura. A mostra Carmen Herrera: Anos 1970 Parte 1 traz mais de 20 trabalhos da artista que vão desde desenhos e pinturas a estruturas históricas com o objetivo de demonstrar a amplitude dos feitos de Herrera durante esta transformadora década.
Winslow Homer no Metropolitan
1000 5th Ave Manhattan
Abr 11 - Jul 31
Comprar ingresso
O Metropolitan Museum of Art apresenta uma ampla exposição debruçada sobre a carreira do pintor Winslow Homer, importante artista do século XIX. O percurso se inicia colocando em destaque a pintura que inspirou toda a exibição: A Corrente do Golfo, de 1899. Este simbólico trabalho, que pertence ao acervo do Metropolitan, não foi escolhido por acaso. A corrente do golfo liga diferentes lugares por onde o artista passou e explorou temas centrais de seus trabalhos. Desde as ilhas no Caribe, passando pela costa leste dos Estados Unidos e atravessando o oceano atlântico rumo à Europa. Assim como a corrente foi para ele um fio condutor, a tela representa o mesmo para a exposição.
In America: A Lexicon of Fashion no Met Museum
1000 5th Ave Manhattan
Set 18 - Set 5
O Costume Institute's  In America: A Lexicon of Fashion,  lança uma exploração em duas partes da moda nos Estados Unidos no Anna Wintour Costume Center. Estabelece um vocabulário moderno da moda americana baseado em suas qualidades expressivas.
Henri Matisse no MoMA
11 W 53rd St Manhattan
Mai 1 - Set 10
 
At the Dawn of a New Age no Whitney Museum of American Art
99 Gansevoort St Manhattan
Mai 7 - Jan 4
Os artistas americanos saudaram o século XX com uma confiança juvenil no progresso e na inovação. Animados pelas mudanças tecnológicas que estavam revolucionando as comunicações e a engenharia, bem como as mudanças culturais, como o sufrágio feminino, os artistas abraçaram o novo em detrimento do tradicional e fixo. Não mais contentes em replicar a realidade, eles se voltaram para os estilos de vanguarda como forma de comunicar sua empolgação com uma época que o crítico Walter Lippmann caracterizou como “explosiva com novas ideias, novos planos e novas esperanças”.
Raphael Montañez Ortiz no El Museo Barrio
1230 5th Ave Manhattan
Abr 14 - Set 11
Raphael Montañez Ortiz é um artista americano e fundador do El Museo del Barrio, em Nova York. Na primeira grande mostra dedicada ao artista desde 1988, o trabalho de Ortiz recebe uma retrospectiva de curadoria do diretor do Museu, Rodrigo Moura, e da curadora convidada Julieta González, que convidam o visitante a conhecer diferentes períodos de sua trajetória.