ARTEQUEACONTECE
25Set
Crônicas Cariocas no MAR
5 Praça Mauá Centro
Set 25 - Jul 31
Com curadoria de Marcelo Campo e Amanda Bonan em parceria com o historiador Luiz Antônio Simas e a escritora Conceição Evaristo, a mostra Crônicas Cariocas foi idealizada para escutar e discutir o Rio de Janeiro que não está nos livros. A mostra apresenta mais de 110 artistas e quase 600 obras de arte, com olhar detalhista voltado à vida carioca em suas mais marcantes características.
Maria Martins na Casa Roberto Marinho
1105 R. Cosme Velho Cosme Velho
Mar 13 - Ago 8
A Casa Roberto Marinho expõe a série de gravuras em metal de Maria Martins que integra o álbum “Maria, 1946”, originalmente exibido na Valentine Gallery, Nova York, por ocasião da exposição “Maria: new sculptures”, em abril de 1946. Incluído neste conjunto está um estudo para “L’Implacable” (1944), uma das obras seminais da escultora, da Coleção Roberto Marinho.
Marc Chagall no CCBB RJ
66 R. Primeiro de Março Centro
Mar 22 - Jun 7
Mega exposição itinerante de Marc Chagall começa pelo Rio
Fluxos do Moderno (1910-1940) na Casa Roberto Marinho
1105 R. Cosme Velho Cosme Velho
Mar 12 - Jun 26
A construção do modernismo brasileiro ao longo de décadas é evidenciada na exposição Fluxos do Moderno (1910-1940), com curadoria de Lauro Cavalcanti em exibição na Casa Roberto Marinho, que acontece no período de 12 de março a 26 de junho.
Felipe Cohen na Silvia Cintra
104 R. das Acácias Gávea
Mai 5 - Jun 3
A mostra individual de Felipe Cohen intitulada Sol que abre  o céu reúne 3 séries de trabalhos: 8 pinturas da “Série Pálpebras”, 4 vitrines da “Série Poente” e 3 esculturas inéditas da série “Linha do tempo”. Todas as séries citadas acima tratam a paisagem como um corpo físico, onde os elementos que os integram se relacionam de forma a remeter aos primeiros e últimos instantes do dia.
Janaina Tschäpe na Carpintaria
971 R. Jardim Botânico Jardim Botânico
Abr 30 - Jun 18
Com a exibição de oito telas novas e inéditas, a  Carpintaria, no Rio de Janeiro, inaugura um novo período da produção artística da artista alemã-brasileira Janaina Tschäpe. Intitulada FIRE just sparkles in the sky, a mostra apresenta ao público brasileiro as novas técnicas usadas pela artista, que colocou de lado os lápis de aquarela e o giz de cera e começou a usar os bastões a óleo, agregando mais maleabilidade e fluidez sobre a superfície, bem como uma ampliação de cores e possibilidades gestuais.
Carla Santana na Carpintaria
971 R. Jardim Botânico Jardim Botânico
Abr 30 - Jun 18
A Carpintaria, galeria dos sócios Fortes D’Aloia & Gabriel no Rio de Janeiro, possui um espaço frontal dedicado a introduzir novas vozes no circuito artístico. A voz da vez pertence à artista carioca Carla Santana, que vem explorando técnicas com argila e suas infinitas possibilidades. A mostra individual intitulada Poros e Acúmulos traz um conjunto de obras inéditas que só reforçam o seu interesse por esta nova técnica.
Mano Penalva na Portas Vilaseca Galeria
casa 2 137 Rua Dona Mariana
Mai 5 - Jun 18
O curador Tiago de Abreu Pinto apresenta a mostra individual Alpendre, do artista Mano Penalva, que abre nesta quinta-feira na Portas Vilaseca Galeria. A mostra parte da  ideia de enxergar este lugar como um ambiente de transição, uma zona intermediária, onde nada se inicia e nada termina. 
Adentrar no fantástico, multifacetado e colorido mundo de Van Gogh é possível na mostra ‘Van Gogh e seus Contemporâneos – Exposição Imersiva’, montada no Brasil pelas produtoras Automática e Pink Pineapple, com planejamento e apoio comercial das empresas iDue Entretenimento e CulturArtEntretenimento, segue em exibição no Rio de Janeiro na Casa França Brasil, no período de 6 de abril a 5 de junho.
O recém-inaugurado Centro Cultural Inclusartiz homenageia a história e a produção artística de Gamboa, bairro da Região Portuária do Rio de Janeiro, com a exposição Gamboa: nossos caminhos não se cruzaram por acaso. Com a curadoria do Coordenador do Programa de Residências Artísticas da instituição, o carioca Lucas Albuquerque, a mostra apresenta um recorte histórico com cerca de 80 obras de 25 artistas e coletivos conectados afetivamente à região. 
Terra em tempos: fotografias do Brasil no MAM
85 Av. Infante Dom Henrique Parque do Flamengo
Mar 26 - Jul 17
Com quais elementos ou temas podemos construir imagens que representam a identidade brasileira? Que mitos e alegorias fundam nossas múltiplas dimensões identitárias? Como as representações dessa identidade transpassam a história e apontam para problemáticas que envolvem sua percepção por parte dos que estão no poder?  Como estas questões se refletem na construção do acervo de um museu ou de uma coleção privada, atravessada por escolhas e gostos pessoais? 
O cru e o cozido na Galeria Athena
50 R. Estácio Coimbra Botafogo
Mai 14 - Jul 2
A Galeria Athena apresenta a mostra coletiva O Cru e o Cozido, curadoria de Pollyana Quintella.
Espaços do Ainda no Paço Imperial
48 Praça Quinze de Novembro Centro
Abr 5 - Jun 26
Arte. Democracia. Humanidade. São temáticas abordadas na exposição coletiva Espaços do Ainda, com curadoria de Luiz Cláudio da Costa que acontece no Paço Imperial, no período de 05 de abril a 26 de junho.
29Mai
Hu: A Minha Alegria Atravessou o Mar no MAC Niterói
s/nº Mirante da Boa Viagem Boa Viagem
Mai 29 - Jun 26
A varanda do Museu de Arte Contemporânea de Niterói inaugura na próxima quinta, dia 28 de abril, às 18h, a exposição “Hu: A Minha Alegria Atravessou o Mar”. A mostra, que permanece até junho, visa promover um diálogo direto entre lógicas de matriz africana e a arquitetura de Niemeyer. A seleção é uma extensão da pesquisa curatorial Marujada, de Ana Beatriz Almeida. Neste momento ela dedica-se a lógicas Fon, Gbe e Ewe, presentes no Benin. E para estes povos Hu significa Mar. Diversos artistas participam da mostra. A realização é da Prefeitura de Niterói, Secretaria Municipal das Culturas e Fundação de Arte de Niterói. A exposição faz parte do cronograma do ciclo "Modernismo(s): A Semana de 22 e Depois" e do programa Cultura é um Direito.