ARTEQUEACONTECE
13Ago
A São Paulo da Marquesa de Santos: Cumplicidade de um Cenário no Solar da Marquesa de Santos.
136 R. Roberto Símonsen Centro Histórico de São Paulo
Fev 27 - Set 18
Uma mulher à frente do seu tempo, essa é a história de Domitila de Castro Canto e Melo – a Marquesa de Santos (1797-1867), contada na exposição A São Paulo Da Marquesa de Santos: Cumplicidade de um Cenário, com curadoria do historiador Paulo Rezzutti, em exibição no Solar da Marquesa de Santos (Museu da Cidade de São Paulo) no período de 27 de fevereiro de 2021 a 18 de setembro de 2023.
LUGAR-COMUM no MAC
1301 Av. Pedro Álvares Cabral Vila Mariana
Mar 12 - Ago 13
Com a principal premissa de ser uma exposição colaborativa, a mostra LUGAR-COMUM, conta com curadoria de Ana Magalhães, Helouise Costa e Marta Bogéa, e acontece no MAC (Museu de Arte Contemporânea), no período de 12 de março de 2022 a 13 de agosto de 2023.
O Colecionador: arte contemporânea e colecionismo na Pinacoteca
66 Largo Galeria Osório Santa Ifigênia
Fev 26 - Ago 15
A mostra coletiva ocupa o espaço expositivo do segundo andar da Estação Pinacoteca.
Frans Krajcberg no MUBE
221 R. Alemanha Jardim Europa
Mai 7 - Set 11
Em celebração ao centenário do nascimento do artista Frans Krajcberg, o Museu Brasileiro da Escultura e da Ecologia (MUBE) inaugura uma exposição histórica e antológica com cerca de 160 obras do artista. Com curadoria de Diego Matos, a mostra conta com peças vindas de lugares como o Sítio Natura, localizado em Nova Viçosa, na Bahia, onde o artista realizou grande parte de sua produção.  A exposição Frans Krajcberg: Por uma Arquitetura da Natureza é feita em pareceria com o Instituto do Patrimonio Histórico e Cultural da BAhua (IPAC). 
Dalton Paula no MASP
1578 Av. Paulista Bela Vista
Jul 29 - Out 30
A exposição Dalton Paula: retratos brasileiros traz trabalhos de diferentes fases da trajetória do artista, de 2018 até os dias atuais, sendo 30 deles exibidos pela primeira vez. As obras resultam de um longo processo artístico que se inicia com a seleção de biografias, parte para uma pesquisa e a coleta de documentos, como fotos e recortes, e então segue para a fase de produção. “É possível dizer que as pinturas falam entre si, como amigas íntimas, expressando suas personalidades, filosofias e práticas. São feitas no coletivo, como são coletivos os ensinamentos ancestrais”, reflete a curadora Lilia Schwarcz.
Gerty Saruê na Galeria Superfície
240 R. Oscar Freire Jardim Paulista
Jul 23 - Set 24
A Galeria Superfície tem o prazer de apresentar a exposição Engrenagem Máquina, Corpo Ar, individual da artista Gerty Saruê, com curadoria e texto de Paula Borghi.
Joseca Yanomami no MASP
1578 Av. Paulista Bela Vista
Jul 29 - Out 30
Joseca Yanomami (1971, rio Uxi u, Terra Indígena Yanomami) é um artista visual integrante da comunidade Watoriki, da Terra Indígena Yanomami, no Amazonas. Interessado pelas áreas de saúde e educação, fundou, na década de 90, a primeira escola yanomami de seu grupo, incentivando crianças no aprendizado da escrita e no estudo de línguas, processo que havia, então, vivenciado recentemente. Na época, participou da produção de inúmeros folhetos bilíngues (yanomami/português) para programas de educação escolar e de saúde criados por ONGs brasileiras. No começo dos anos 2000, Joseca foi o primeiro Yanomami a trabalhar na área da saúde. Nessa época, ele também começou a esculpir animais da floresta em madeira, e, logo em seguida, passou a se dedicar também a desenhos que ilustravam elementos e histórias da vida, do cotidiano, do contexto e da cosmologia yanomami.
MOVIMENTO ARMORIAL 50 ANOS no CCBB São Paulo
112 R. Álvares Penteado Centro Histórico de São Paulo
Jul 20 - Set 26
O Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo apresenta a mostra “MOVIMENTO ARMORIAL 50 ANOS”, exposição que reúne arte, encontros musicais e conversas sobre a arte armorial. Este importante movimento artístico lançado no Recife, em 18 de outubro de 1970, foi criado e liderado pelo dramaturgo, professor, pintor e consagrado escritor Ariano Suassuna (1927-2014).  O projeto tem o patrocínio do Banco do brasil e BB Seguros, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.     
Mauro Piva na Galeria Leme
130 Av. Valdemar Ferreira Butantã
Jul 23 - Set 11
Em sua quarta exposição individual na Galeria Leme, Mauro Piva apresenta um novo corpo de pinturas em aquarela, guache e acrílica, nas quais dá continuidade à sua pesquisa em natureza-morta, a partir do diálogo com obras de artistas consagrados. Com abertura dia 23 de julho, a exposição conta com texto crítico de Agnaldo Farias e fica em cartaz até 10 de setembro de 2022.
MAHKU na Casa de Cultura do Parque
1300 Av. Prof. Fonseca Rodrigues Alto de Pinheiros
Jul 2 - Set 19
A Casa de Cultura do Parque, em parceria com a Carmo Johnson Projects, apresenta a primeira exposição do Movimento dos Artistas Huni Kuin (MAHKU) em território nacional. Parte do II Ciclo Expositivo 2022 da Casa, a exposição MAHKU - Cantos de imagens tem curadoria de Ibã Huni Kuin e Daniel Dinato, apresentando uma seleção de onze pinturas e uma grande instalação da artista Kássia Borges - MAHKU, que será montada junto ao público durante a abertura da mostra.
Maíra Dietrich na Biblioteca do Auroras
426 Av. São Valério Morumbi
Jul 2 - Set 10
O auroras tem o prazer de apresentar Escrever sobre Ler de Maíra Dietrich no espaço da biblioteca. As colagens da série falam sobre a experiência da escrita e da leitura, através de relatos, desenhos e observações sobre a figura da leitora e o espaço da biblioteca. Baseado no interesse da artista em pensar a linguagem enquanto fenômeno físico, as páginas de texto e imagem se fundem, cada colagem é formada por fotografias, texts impressos, desenhos e objetos que escrevem na sua sobreposição.
Pequenas Pinturas no Auroras
426 Av. São Valério Morumbi
Das 15:00 às 23:00
Pollyana Quintella e Ricardo Kugelmas reuniram obras de 27 artists divididas em dois atos diferentes. A curadora deixa claro que "Não há recursos narrativos ou temáticos que justifiquem a aproximação de todos esses nomes. O que os une, o que nos une, é o amor pelo pequeno, o desejo de jogar com ele e observar quantos infinitos cabem em cada um desses fragmentos." De modo geral, a exposição apresenta certa diversidade presente
Carlos Nunes na Galeria Raquel Arnaud
125 R. Fidalga Vila Madalena
Jul 7 - Set 4
Em “a ira ria”, Carlos Nunes exibe obras recentes, produzidas nos últimos dois anos. O artista comenta que as obras foram feitas no calor do momento, sentidas no estômago e botadas para fora. Em alguns momentos sugerindo gritos, e em outros, o silenciamento. Uma das questões de sua atual pesquisa é a maleabilidade e capacidade de abstração das palavras, em seus múltiplos contextos, num mundo dominado por narrativas. O uso de palíndromos – palavras ou frases onde o início pode ser o fim, e o fim, o início; e sua leitura, um eterno ir e vir, sempre com o mesmo sentido – serve como matriz da exposição
Mauricio Nogueira Lima no MAC USP
1301 Av. Pedro Álvares Cabral Vila Mariana
Jul 2 - Set 26
O Museu de Arte Contemporânea da USP apresenta a exposição Maurício Nogueira Lima: Forma e Cor, com 20 serigrafias do acervo do Instituto que leva o nome do artista e uma pintura de coleção particular. Para Stela Politano, curadora do Instituto Maurício Nogueira Lima, “as serigrafias demonstram o amadurecimento do artista concreto e um momento de maior liberdade no uso e desenvolvimento das suas pesquisas cromáticas”. Documentos e estudos realizados pelo artista complementam a mostra.
Gabriela Albergaria no MAC USP
1301 Av. Pedro Álvares Cabral Vila Mariana
Jul 2 - Set 26
O Museu de Arte Contemporânea da USP apresenta a exposição Para onde agora? Where to now? Aller oú maintenant?,  da artista portuguesa Gabriela Albergaria, com obras produzidas a partir da viagem de estudo “Expedição Amazônia: Buscando entender a maior diversidade do planeta”, coordenada pela botânica Lúcia Lohmann (Instituto de Biociências da USP), que percorreu os rios Negro e Branco e suas margens. A natureza tem sido o território de trabalho de Albergaria desde os anos 1990. Uma natureza manipulada, plantada, transportada, hierarquizada, catalogada, estudada, sentida e relembrada através da exploração contínua de jardins em fotografia, desenho e escultura. Nesse sentido, a expedição à Amazônia trouxe um novo campo de observação desse território para a artista em relação aos procedimentos e rotinas no barco laboratório.
O Museu Universitário de Arte Contemporânea do México apresenta a exposição Como el trazo, su sonido, a maior individual de  Tania Candiani até hoje. A exposição acompanha o percurso artistico de Candiani de 2012 até hoje. 
Celina Portella no Centro Cultural Fiesp
1313 Av. Paulista Cerqueira César
Mai 25 - Out 30
O Centro Cultural Fiesp (CCF) apresenta em São Paulo a exposição Corpo da Obra, da artista Celina Portella, com curadoria de Ângela Berlinde. 
Bispo do Rosário no Itaú Cultural
149 Av. Paulista Bela Vista
Mai 18 - Out 2
Um ato de criação libertário, exercido dentro de um sistema opressivo, isto é, numa cela de manicômio. Uma obra ao mesmo tempo única e feita de múltiplas partes, que exibe, sem hierarquias, mantos, estandartes, esculturas e objetos comuns, mas ressignificados. Uma representação do mundo para ser apresentada a Deus no Dia do Juízo. A partir de 18 de maio – Dia Nacional da Luta Antimanicomial –, apresentamos na nossa sede, em São Paulo, a exposição Bispo do Rosario – eu vim: aparição, impregnação e impacto, que reúne centenas de trabalhos de Arthur Bispo do Rosario (1911-1989), em paralelo com outros artistas, modernos e contemporâneos. A mostra vai até 2 de outubro.
Walter Firmo no IMS Paulista
2424 Av. Paulista Bela Vista
Abr 30 - Set 11
 
EM BRANCO no Instituto Figueiredo Ferraz
200 R. Maestro Inácio Stábile Alto da Boa Vista
Out 9 - Dez 17
Branco como cor, forma, espaço e pensamento são reflexões apresentadas por meio do trabalho de diversos artistas na exposição intitulada EM BRANCO, com curadoria de Marcelo Guarnieri, no qual apresenta a Coleção Dulce e João Carlos de Figueiredo Ferraz ao público, no período de 09 de outubro de 2021 a 17 de dezembro de 2022.
Daido Moriyama no Instituto Moreira Salles
2424 Av. Paulista Bela Vista
Abr 9 - Ago 14
Transformações da vida rural e urbana do Japão, e a ocidentalização acelerada são questionamentos poéticos do artista japonês Daido Moriyama, que com 83 anos continua produzindo. A exposição Daido Moriyama: Uma retrospectiva, realizada no Instituto Moreira Salles em parceria com Daido Moriyama Photo Foundation e apoio da Fundação Japão, conta com a curadoria de Thyago Nogueira e a assistência de curadoria - Daniele Queiroz. A mostra acontece no período de 09 de abril a 14 de agosto de 2022, com visitação gratuita.
Ayrson Heráclito na Pinacoteca
2 Praça da Luz Luz
Abr 2 - Ago 22
Mitos, lendas, arquétipos e contaminações afro-culturais podem ser encontradas na obra do artista baiano Ayrson Heráclito, em exibição nas instituições Pinacoteca e Estação Pinacoteca, tem como nome “Ayrson Heráclito: Yorùbáiano”, conta com a curadoria de Amanda Bonan, Ana Maria Maia e Marcelo Campos, pode ser conferida pelo público no período de 2 de abril a 22 de agosto de 2022.
'Modernos' no MAB FAAP
903 R. Alagoas Higienópolis
Mar 10 - Nov 27
‘Modernos’, mostra em cartaz no Museu de Arte Brasileira da Faap (MAB Faap), pretende fazer com que o público perceba, de forma concreta, as influências artísticas da Semana de 22 na arte brasileira. Para tanto, foi organizada em dois núcleos: ‘Antes de 1922’ e ‘Depois de 1922’.
Memoriantonia no Centro Universitário Maria Antônia
258/294 R. Maria Antônia Vila Buarque
Nov 6 - Dez 20
O Centro Maria Antonia da USP inaugura a exposição MemoriAntonia: por uma memória ativa a serviço dos direitos humanos. A mostra é composta por obras de artistas que se debruçam sobre os 21 anos de ditadura no Brasil (1964-1985) e por fotografias de Hiroto Yoshioka e Orlando Brito, com curadoria do professor Márcio Seligmann-Silva e do pesquisador Diego Matos.